sábado, 12 de novembro de 2016

Cicinho Pica Pau e os Meninos de Mauriti no ForróBand.



Pelo segundo ano consecutivo o município de Mauriti, e a região sul do Cariri, estão representados no Concurso de bandas “Forróband”, quadro que vai ao ar dentro do programa Forrobodó, exibido as quartas-feiras 8:10 pela a TV diário em fortaleza, apresentado por Jack Lima. Este ano quem estará na disputa pela região, é “Cicinho Pica Pau e os Meninos de Mauriti”.
Quem está a frente pelas apresentações é o radialista e produtor de eventos Junior Iziderio. Ele foi o responsável por inscrever e acompanhar, a banda “Zé Bandeira e Barrufeiros do Forró” na edição do ano passado, onde os mesmos foram os campeões.

Finalistas no concurso do Forrobodó 
Terminaram garantindo o 2º Lugar, arrancando elogios 
de um dos produtores de Wesley Safadão. Essa banda tem futuro!

 Participando hoje do programa Sábado Show da TV WEB Cariri, na praça Dr. Cartaxo, ao lado do Radialista e Prefeito eleito de Mauriti, o atual Vereador Mano Morais
               Fonte: OKariri com fotos da Web e Stúdio Elvira Produções.

Ematerce destaca cultivo de batata-doce em Mauriti.

O gerente do escritório local da Ematerce, em Mauriti, Francisco Paulo Gomes, informou que, além da manga, do feijão e do milho, outra cultura a ganhar espaço, nas produções dos agricultores do município de Mauriti, é a batata-doce. Diz ainda que os produtores da região garantem estar satisfeitos com os resultados das primeiras safras e o município já conta, atualmente, com mais de 30 hectares implantados com a cultura.
Vale ressaltar que um dos agricultores, que apostou nesse cultivo pela primeira vez, foi Francisco Euvenio de Lacerda, da comunidade de Brejo Grande. Em pouco menos de um hectare, a colheita chegou a 20 toneladas da raiz. “Nós fizemos um investimento aqui e temos certeza que vamos ter um retorno”, assegurou o produtor que iniciou a primeira colheita na semana passada.
Outro agricultor, que resolveu apostar na nova cultura, foi Jacireno Lacerda, na localidade de Mata Bonita. Os três hectares, onde eram cultivados feijão e milho, foram tomados pela batata-doce. “É uma experiência muito boa, estamos tendo resultado com a produtividade esperada e com certeza vamos plantar novamente”, afirma Jacireno.

 
O cultivo de batata-doce, na região, só é possível com a ajuda da irrigação, já que as ramas precisam de umidade, para se desenvolver bem em uma região seca. Lembrou o gerente da Ematerce que o clima ideal para essa planta, é o tropical ou subtropical, com temperatura superior a 24°C. O manejo da batata-doce não requer muitos cuidados, já que a planta é adaptável ao clima semiárido. Essa cultura é uma planta rústica que se desenvolve bem, na faixa de PH de 4,5 a 5,5, sendo muito resistente às pragas e de fácil manejo cultural.

              Fonte: Antonio José de Oliveira - Ematerce.