quarta-feira, 9 de março de 2016

Totonho, o Luthier agricultor do Cariri Cearense.

Mestre Totonho
Luthier é a manifestação artística que engloba a construção e restauração, de modo artesanal, de instrumentos de corda com caixa de ressonância, tal como a violino, viola, violoncelo e contrabaixo.
Em Mauriti-CE, Antônio Gomes da Silva mais conhecido como “Mestre Totonho”, um pequeno agricultor, divide seu tempo entre os trabalhos na roça e a sua oficina onde ele constrói rabecas, violinos, violas, violoncelos e contrabaixos.
Mestre Totonho no ano 1978 começou a estudar musica mais como músico, ele considera que foi um fracasso, por isso resolveu investir na fabricação dos instrumentos.
Sua historia com a fabricação de instrumentos teve inicio no ano de 1981, naquela ocasião o Ceará enfrentava um período de seca, o que obrigou Totonho a se alistar do programa de emergência que estava sendo implantado no Município de Mauriti.
Com quatro meses de casado, ele anteviu que a “mincharia” paga pelo governo não dava para o sustento da família, então, ele foi embora para o estado de São Paulo. Lá, ele trabalhou como servente de pedreiro e montador de estruturas para construção.
Em São Paulo ele viu um violino pela primeira vez, e foi amor à primeira vista pelo instrumento. Foi então que ele começou a estudar a musica, deste vez para toca o violino, então, conheceu o maestro italiano e fabricante de violinos Augusto Lombardi, e com ele começou á ter as primeiras aulas de luthieria. Em Totonho 1989 retornou para São Félix em Mauriti, montou a sua oficina, e até então fabrica instrumentos musicais.
Mestre Totonho tem a fabricação artesanal de instrumentos na veia, pois é neto de José Pereira Ferro (Zé Ferro da família dos “Napoleão”), e filho de Messias Gomes que era tocador de viola caipira, e como sua família era pobre ele (Messias Gomes), fabricava as suas próprias violas.
Hoje, o Mestre Totonho é mestre da Cultura do estado do Ceará e representa Mauriti para o mundo.





            Fonte: OKariri e Saulo Gomes.