sábado, 21 de junho de 2014

Fazenda da Esperança Pe. Cícero em Mauriti.


Na última 3ª feira, dia 17, o responsável da Fazenda da Esperança no Regional Nordeste I da CNBB,  Pe. Justenio de Oliveira, visitou a cidade de Crato. (Na foto acima, feita por Patrícia Silva, o Pe. Justênio com Dom Fernando Panico e a equipe da Fazenda Esperança). Ele veio com  seu auxiliar, Francisco José Leandro Santos, para acompanhar junto ao Bispo do Crato o andamento  da construção da unidade da Fazenda da Esperança Pe. Cícero, localizada no município de Mauriti. Trata-se do maior projeto de recuperação de dependentes de drogas e de álcool na região do Cariri.


Todos os anos, no Domingo de Ramos, as dioceses católicas brasileiras promovem, durante as missas,  uma Coleta Nacional da Solidariedade. O arrecadado destina-se  ao Fundo Nacional de Solidariedade–FNS (com sede em Brasília) e ao Fundo Diocesano de Solidariedade–FDS, que contempla projetos na própria diocese.  Em 2014,  a Diocese de Crato conseguiu arrecadar R$ 23.787,95 nessa coleta. Foi repassado para a conta da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), responsável pelo FNS, o valor R$ 9.515,18 e ficou para o investimento do Fundo Diocesano de Solidariedade–FDS o valor de R$ 14.272,77. Na foto acima, feita por Patrícia Silva, a reunião da equipe do Fundo Diocesano, na última 3ª feira, dia 17.

As cidades beneficiadas
Os projetos diocesanos aprovados para receberem ajuda do Fundo Diocesano são das cidades de Várzea Alegre, Crato e Mauriti e cada uma delas  receberá o valor de R$ 3.000,00,  sendo o restante do valor investido na formação da equipe que assumirá a campanha no próximo ano. Vale ressaltar que a equipe diocesana do Fundo Diocesano de Solidariedade–FDS trabalha junto com a Cáritas. Esta acompanha a execução dos projetos, recebendo também de cada um a planilha de atividades e custos.

Fonte: Blog do Crato.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Celebração e procissão de Corpus Christi.









Corpus Christi (expressão latina que significa Corpo de Cristo) é uma festa católica. É um evento baseado em tradições católicas. É realizada na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade, que, por sua vez, acontece no domingo seguinte ao de Pentecostes. É uma "Festa de Guarda", isto é, para os católicos, é obrigatório participar da Santa Missa neste dia, na forma estabelecida pela conferência episcopal do país respectivo.
A procissão pelas vias públicas, quando é feita, atende a uma recomendação do Código de Direito Canônico (cânone 944) que determina ao bispo diocesano que a providencie, onde for possível, "para testemunhar publicamente a adoração e a veneração para com a Santíssima Eucaristia, principalmente na solenidade do Corpo e Sangue de Cristo." É recomendado que, nestas datas, a não ser por causa grave e urgente, não se ausente da diocese o bispo (cânone 395).

Fonte: Enciclopédia Livre e fotos de Maria Elvira.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Maynah Bezerra divulga a I Mostra Alternativa de Mauriti.

Com objetivo de divulgar a I Mostra Alternativa de Mauriti, evento artístico e cultural programado para os dias 10, 11 e 12 de Julho, no Centro Educacional de Mauriti (CEM), o jovem Maynah Bezerra usou a tribuna da Câmara Municipal na sessão ordinária desta sexta-feira (13).
De acordo com ele, durante os três dias serão desenvolvidas exposições, festival de filmes, debates, minicursos e no encerramento ocorre show das bandas Frequencia Alternativa e Pierrot e participação do DJ Daniel Batata. Ainda durante o evento a exposição DESMAME fica disponível para visitação no horário de 09h00 as 17h00.
A mostra já conta com a presença confirmada de artistas locais como Getúlio Victor, desenhista e Mestre do São Félix e Davi Ramalho, artista gráfico. A expectativa, segundo Maynah, é que o número de artistas participantes cresça mediante a divulgação da mostra.
O presidente da Câmara, vereador Mano Morais, declarou que o Poder Legislativo apóia integralmente a iniciativa.

               Fonte: Mostra Alternativa de Mauriti e Câmara Municipal.

Frequência Alternativa se apresenta no Espaço Nordeste.








               Fotos: Frequência Alternativa.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Ematerce realiza Dia de Campo sobre Silagem.


O Escritório da Ematerce, em Mauriti, numa parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Associação Comunitária do Sitio Fortuna, realizaram, no dia 11, um Dia de Campo sobre Produção de Silagem com Reserva Alimentar, utilizando Sorgo Forrageiro, resultado do Projeto CHESF/SDA. O Evento aconteceu na propriedade do Agricultor João Francisco Furtado, na comunidade Fortuna.
Presentes ao evento lideranças municipais, o gerente regional do Cariri-Leste, José Dias Ferreira (Eudes ), a equipe técnica do escritório da Ematerce, de Mauriti, e do Posto Avançado de Barro, assessores do regional Cariri-Leste e agricultores da comunidade e comunidades circunvizinhas. O Projeto é acompanhado pelo assessor Regional o Médico Veterinário Ricardo Wagner de Deus Silveira e pelo Agente de ATER Francisco Erivaldo Furtado de Oliveira. Segundo o presidente da Associação, João Francisco Furtado, a área implantada, com 2 hectares, assegura às famílias envolvidas uma produção de 36 t/hectare, garantindo tranquilidade para a alimentação do rebanho durante o 2º semstre do ano em curso.

Fonte: Ematerce.

Capela de São Sebastião no sítio Curtume.


               Fotos: Chiquinho da Mãe de Rainha.

domingo, 15 de junho de 2014

Crescimento imobiliário avança em Mauriti.


Acompanhando o crescimento de municípios com maior capacidade de desenvolvimento econômico nesta região, cidades com menor índice populacional também registram avanços surpreendentes em relação à expansão imobiliária. Há casos de municípios em que o setor cresceu cerca de 50% somente nos dois últimos anos.
Em Mauriti, a expansão imobiliária atinge os dois setores. Na maioria dos bairros da cidade há obras residenciais e comerciais em andamento. O centro da cidade concentra o maior número de construções comerciais, enquanto que os bairros como Dantas e Bela Vista são os que mais recebem investimentos relativos à construção de moradias.

Oferta
“Mudou muito a realidade do município nos dois últimos anos. Antes, as obras aconteciam num volume bem menor. Como atualmente existe maior concentração de renda na cidade, principalmente por causa da obra de transposição do São Francisco, o mercado imobiliário se desenvolveu ao ponto de não existir oferta suficiente para atender à demanda de locação de imóveis residenciais na cidade. Hoje, para conseguir uma casa de aluguel em Mauriti, o cidadão acaba atravessando dificuldades”, comenta o corretor de imóveis Fábio Moura, que trabalha no município.
Segundo ele, a falta de casas de aluguel reflete o bom momento que o setor atravessa atualmente. “Não tem casa porque todas as moradias de aluguel estão ocupadas. Essa situação não comprova apenas o bom momento do setor, mas, também, reflete o atual momento da economia do nosso município”, avalia o profissional, ressaltando a importância das obras da transposição no município.
“Hoje, são cerca de 600 empregos diretos proporcionados pela obra. Quase que todo o dinheiro pago como salário aos trabalhadores da obra retorna ao comércio do município que, graças a essa realidade, está aquecido. O dinheiro tem circulado com maior facilidade tanto em estabelecimentos que comercializam gêneros alimentícios como nos especializados na venda de materiais de construção. Todo o setor econômico, portanto, está em crescimento e isso acaba refletindo, positivamente, no mercado imobiliário”, diz.

Preço
Hoje, o preço do metro quadrado em Mauriti varia entre R$ 80 e R$ 150. A diferença entre os preços é relativa à localização do terreno a ser negociado. A área mais cara da cidade fica no bairro Bela Vista, tida pelos moradores como região nobre devido à imponência das construções e o poder aquisitivo das pessoas que residem no bairro. Quando há casas para locação, o valor dos aluguéis cobrados no bairro superam os R$ 1 mil. “O valor dos aluguéis, quando há casas disponíveis, também depende da localização dos imóveis. É possível alugar uma casa pagando R$ 300 ou, então, no caso do bairro Bela Vista, cerca de R$ 1.500″, diz Fábio Moura.
O número de loteamentos existentes no município também cresceu. Atualmente, há glebas de terra sendo comercializadas nas áreas de acesso as regiões de Umburanas, Coité e Anauá. Todos os loteamentos seguem as determinações estabelecidas no plano diretor do município e são fiscalizados por órgãos da administração local, esclareceu o corretor.
Conforme o secretário de Habitação do município, Tarciano Sampaio, devido ao número de construções realizadas na área urbana da cidade nos últimos anos, novos bairros acabaram surgindo e, com isso, houve a descentralização do comércio, hoje presente nestas novas localidades através de diversos empreendimentos, como padarias, mercadinhos, açougues, lojas de vestuário, farmácias, entre outros. “Embora o centro da cidade ainda concentre um maior número de estabelecimentos, a atividade comercial cresceu muito na maioria dos bairros que formam a cidade. Hoje, por exemplo, é possível realizar qualquer tipo de compra em diversos bairros sem que haja a necessidade de deslocamento ao centro da cidade”, observa o secretário.
Segundo ele, devido ao momento de expansão do setor imobiliário, obras verticais já começam a ser pensadas por empreiteiros e empresários que atuam no setor da construção no município. “Todo o trabalho que vem sendo desenvolvido, administrativamente falando, tem sido voltado para o desenvolvimento do município.

Fonte: Diário do Nordeste.