sexta-feira, 4 de abril de 2014

C.E.I. Criança Esperança realiza Projeto Trânsito.













Projeto: “Eu sou atento no trânsito”

A idéia foi proporcionar um ambiente diferente e a equipe optou por criar uma avenida com sinais de trânsito, semáforo e faixa de pedestres, levando as crianças a descobrirem e explorarem o espaço das vias publicas. Tiveram a oportunidade de construírem conhecimentos e saciarem a curiosidade de como conduzir um veículo de forma adequada. Por meio de brincadeira os condutores de bicicletas, carros e triciclos, buscaram soluções dos desafios durante o percurso.

               Fonte: Edielson e Ediene Xavier.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Casa de Farinha no distrito de São Félix.










Em Mauriti existem Casas de Farinha da década de 40 que resistem ao tempo e ao modernismo. Ainda conservam o modelo antigo com pequenas reformas, mas que não perdem a sua originalidade. No final do mês de março, Frei Osmar fez uma visita a uma destas casas, localizada na zona rural do distrito de São Félix, recordando assim o seu tempo de criança e adolescente, quando trabalhou muito em farinhadas no Sítio Trapiá; Ao lado de Azevedo e a pequena Ísis, fez uma viagem ao passado cheia de lembranças muito fortes das décadas de 50 e 60.

Fonte: Frei Osmar da Silva.

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Em preparação para a Semana Santa.



Dia 09 de abril na Igreja Matriz da Imaculada Conceição







               Fotos: Pascom.

Um nordestino que fez história em Tangará da Serra.

Jesu Pimenta de Sousa na década de 80
Do interior do Ceará para a Terra dos Tangarás. Em 1952 veio ao mundo Jesu Pimenta de Sousa, de nome e sobrenome forte. Nordestino de sítio Jiquí, uma pequena comunidade do município de Mauriti (CE), filho de Horácio e Maria Nazinha. De família tradicional, ‘os Pimenta’, Jesu viveu na pequena Jiquí até virar menino crescido, daí voou, primeiro para Brejo Santo (CE), depois para o mundo. Queria estudar, e se foi.
O filho mais novo, Emanoel Gomes de Sousa, historiador e advogado em Tangará, é quem nos contou tudo sobre este nordestino que saiu do Ceará e veio fazer história em Tangará. “Ele era muito comprometido com o social. Lembro que éramos crianças e ele nos prometeu bicicletas no Natal e nós ficamos esperando, mas ele usou o dinheiro das bicicletas para ajudar uma família que precisava ir para Goiânia e não tinha como ir, ele pagou as passagens. A gente era criança e não entendia, hoje eu entendo”, conta o filho.
Aos 22 anos Jesu casou-se com Maria das Graças Gomes de Sousa, que até hoje mora aqui. Mudou-se para Crato, ainda em solo cearense, onde por cinco anos ensaiou os primeiros acordes de sua vida voltada ao social. Em Crato desenvolveu trabalhos de assistência e inclusão na Fundação Padre Ibiapina.
Teve quatro filhos: Maria Gerlane Gomes de Sousa, Janelane Gomes de Sousa, Lucas Gomes de Sousa e Emanoel Gomes de Sousa.
À Tangará veio bem depois, em dezembro de 1982. A cidade acabara de ser emancipada. Logo chegou aqui e sua postura e desprendimento chamaram a atenção. Primeiro ajudou a fundar o Partido dos Trabalhadores (PT), depois ingressou na Prefeitura Municipal no cargo de secretário de Administração. O prefeito era Antônio Porfírio de Brito.

Líder da primeira greve de professores

Entre 1982 e 1987, Jesu desempenhou papel importante na Administração Municipal. Ocupou, além do cargo de secretário de Administração, o cargo de Chefe de Gabinete de Antônio Porfírio. Educação era a menina de seus olhos. Foi ele o líder da primeira paralisação dos professores da rede municipal de ensino.
Foi um dos principais responsáveis pela implantação da Escola Municipal Agrícola Ulisses Guimarães, da Horta Comunitária do Residencial Dona Júlia, da Apae, da distribuição de lotes na Gleba Triângulo e do Cemitério Jardim das Paz.

Em Cuiabá, Jesu conheceu Serys

Emanoel conta que Jesu Pimenta de Sousa deixou a Prefeitura em 1987 e mudou-se com a família para Cuiabá, onde passou a exercer funções na Secretaria de Educação do Estado (Seduc). Nesta época conheceu a então secretária de Educação do Estado Serys Slhessarenko.
“Tínhamos um projeto grandioso de descentralização dos investimentos na educação de Mato Grosso e o Jesu participou dessa transformação”, destaca a própria Serys, que se emocionou ao relembrar a trajetória de Jesu. “Quando você manteve contato pela primeira vez solicitando essa entrevista eu me emocionei”, completa.
Jesu, na concepção de Serys, era uma pessoa de inteligência rara, sábio em sua postura e colocações. “Tínhamos um desafio na Educação de Mato Grosso, montamos um  projeto de transformação, conseguimos aplicar aqui o segundo melhor salário de professores do País e Jesu estava junto, especialmente quando o tema era educação rural”, conta, destacando sua competência técnica.

"Deveria dar tudo de mim, mas sempre dou migalhas"

Jesu Pimenta deixou suas marcas também no mundo da cultura e das artes, se mostrou um poeta aplicado e ao mesmo tempo negligente, como se autodescreve na poesia “EU”: “Deveria dar tudo de mim, mas sempre dou migalhas”. Como tudo que fazia, no ramo da poesia também angariou prêmios e prestígio. Poesias que marcaram a história do Município de Tangará como a “Pedra Solteira”.
Idealizou nos fins dos anos 80 a criação da Casa da Cultura de Tangará da Serra, o que mais tarde já na gestão de Manoel Ferreira de Andrade transformou-se no atual Centro Cultural.
Como nordestino tradicionalista, já naquela época, nos idos de 1987 e início de 1988 idealizava também a criação de uma entidade que difundisse a cultura do Nordeste. Mais tarde, em 1991, foi criado o Centro de Tradições Nordestinas (CTN).

Morte prematura aos 36 anos

“A boa vida dura certo tempo, mas o bom nome dura para sempre”, dizia Jesu Pimenta de Sousa. Ele viveu em Cuiabá até julho de 1988, onde em uma viagem a trabalho veio a falecer aos 36 anos em um trágico acidente de automóvel próximo ao Município de Araputanga, que interrompeu toda uma vida de trabalho na busca da igualdade social. “Uma figura ímpar na história da educação de Mato Grosso, pena que a passagem dele foi tão rápida. Deixou uma lacuna difícil de ser preenchida”, pontua Serys.
Em reconhecimento a sua atuação, seu nome foi emprestado ao Centro Municipal de Ensino Jesu Pimenta de Sousa, localizado no bairro Altos do Tarumã. Em Mauriti, sua cidade natal, onde também é personalidade importante, foi criada a Fundação Jesu Pimenta de Sousa.

Fonte: Alexandre Rolim e Diário da Serra.

terça-feira, 1 de abril de 2014

E.E.M. André Cartaxo recebe homenagem da SEDUC.


A Secretária de Educação do Estado do Ceará, a senhora Izolda Cela, faz homenagem a 25 alunos em nome dos 10.900 novos universitários oriundos de escolas públicas cearenses

O Ceará está em primeiro lugar no ranking de estudantes inscritos com 16 anos ou menos. Neste ano, 148,9 mil estão nessa faixa etária, representando percentual de 30% em relação ao total de 495 mil inscritos no estado.
Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), destes, 32, 7 mil possuem menos de 16 anos e 66,6 mil têm 16 anos.
Tocantis (19,23%) e Sergipe (18,1%) ocupam a 2ª e 3ª posições, respectivamente. O estado de Amazonas está na última colocação, com 9,6%. Em todo o Brasil, 759 mil jovens – de menos de 16 anos – se inscreveram no exame, o que representa 10,59% do total.
A Escola de Ensino Médio André Cartaxo da cidade de Mauriti, foi homenageada por ter sido na Crede 20, a que mais fez inscrições para o ENEM - 2013. O evento aconteceu durante o lançamento do projeto ENEM, chego junto, chego bem 2014, na Secretaria de Educação do Estado do Ceará, em Fortaleza.
A todos que fazem essa unidade escolar, alunos, professores, pais e direção, os nossos parabéns!

Fonte: SEDUC – CE.

segunda-feira, 31 de março de 2014

(ESPECIAL) Combate à corrupção no Cariri.

Fraudes em procedimentos licitatórios, irregularidades no cumprimento de convênios com a União Federal, falta de prestação de contas de recursos transferidos pela União. Essa vergonhosa seleção de atos infracionais, característicos da improbidade administrativa, cometidos por agentes públicos na região do Cariri, foram duramente combatidos pela Justiça Federal no Ceará, através da 16ª Vara Federal, em Juazeiro do Norte. É o efetivo cumprimento da Meta 18 do Conselho Nacional de Justiça.

Históricos danosos à Região do Cariri

“Conduta de gritante reprovabilidade, seja porque cometida em detrimento do interesse público, seja porque gera conseqüências danosas de grandes proporções, pois implica prejuízos ao sistema de saúde pública, do qual os mais necessitados são os usuários”. A frase é do juiz federal José Eduardo de Melo Vilar Filho, titular da 16ª Vara Federal e Diretor do Foro da Subseção da Justiça Federal em Juazeiro do Norte, quando da condenação no esquema da “Máfia das ambulâncias”, deflagrado pela chamada Operação Sanguessuga.
Irregularidades no cumprimento do convênio firmado entre o município de Juazeiro do Norte e o Ministério do Meio Ambiente, voltado à implantação do sistema de resíduos sólidos, culminou com a condenação do ex-prefeito Carlos Alberto Cruz. O juiz federal Eduardo Vilar condenou o ex-prefeito a ressarcir integralmente o dano no valor de R$ 650 mil reais. Carlos Alberto teve seus direitos políticos suspensos por oito anos.
Em Mauriti, no sertão sul cearense, Márcio Martins Sampaio de Morais, ex-prefeito, foi responsabilizado pela má administração de verbas federais originárias do convênio com o Ministério do Esporte. O dinheiro era direcionado à construção de um estádio de futebol naquele Município.
João Eufrásio Nogueira, ex-prefeito do município de Várzea Alegre, recebeu condenação por não concluir a construção do Açude Medo e do Açude Comunitário Lagoa Seca, localizados nas comunidades de Fantasma e Calabaça.
A Operação Sanguessuga que deflagrou o esquema nacionalmente conhecido como “Máfia das Ambulâncias” culminou com a condenação do ex-Deputado Federal Francisco Rommel Feijó de Sá, em razão de suposta participação no esquema.

Ematerce assiste projeto com resultado satisfatório.



Na localidade de Sítio Mata Bonita, Distrito de Coité, município de Mauriti, no Cariri cearense, o pequeno produtor Raimundo Jacireno de Lacerda, 45 anos, casado, dois filhos, desenvolve, com o apoio da Ematerce – Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará, por intermédio do escritório de Mauriti, assistido pelos técnicos Hidjande de Lacerda e Francisco Cícero Higino, um projeto produtivo de sucesso, desenvolvido numa área de 10 hectares. O presidente da Ematerce – Engenheiro Agrônomo José Maria Pimenta Lima - foi ver de perto esse modelo de produção integrada, envolvendo a Agricultura e a Pecuária.
Durante a primeira parada do circuito produtivo, o produtor Jacireno, que também é técnico agrícola, e já trabalhou na Ematerce, no período de 2009 a 2011, mostrou as culturas que estão produzindo: o feijão, que corresponde a um hectare, sendo colhido e comercializado, na vargem verde, na Ceasa de Juazeiro do Norte. Um pouco mais à frente, numa área de 1,6 ha, foi plantado milho e, na fase da colheita, vendido na espiga para Ceasa de Fortaleza, enquanto a palha é utilizada para silagem. Na propriedade, também foi implantada uma área de Palma Forrageira, utilizada como reserva alimentar, que corresponde a dois hectares.

PLANTIO DE FEIJÃO
Presidente da Ematerce visita plantio de feijão e fica satisfeito com os resultados alcançados pelo produtor.
Na propriedade, a água, destinada aos projetos de irrigação e abastecimento, é proveniente de um poço profundo, com vazão de 45 mil litros d’água por hora. O projeto produtivo se completa com a atividade da pecuária de leite, iniciando a produção leiteira com 40 litros dia; os bovinos vão ao pasto e se alimentam em um pastejo rotacionado de 3,5 hectares de capim Tanzânia.  A criação de ovinos, da raça Santa Inês, também está presente no projeto, com sistema de controle de cobertura e melhoramento genético, em que os reprodutores não vão a campo, ficando confinados, durante o dia e a noite, com as matrizes.
Outra atividade, que se completa com a anterior, é a caprinocultura, em regime semi-intensivo, também mantendo excelente padrão na escolha dos animais das raças Savana e Boer, utilizados para produção de carne. Por último, a comitiva foi ver o criatório dos suínos da propriedade; apesar do sistema rústico está obtendo uma excelente resposta para o produtor, assim viabilizando a rentabilidade do projeto produtivo, onde acontece uma integração de esforços e são empregados três trabalhadores diários, mais o proprietário.
Após a visita ao Sítio Mata Bonita, o presidente da Ematerce ficou satisfeito com o que viu, pois, naquela pequena propriedade, pôde constatar, que é viável o trabalho, no campo, desde que se aliem tecnologia, vontade de crescer, bem como está aberto e possibilita que a agropecuária tradicional do Século passado, passe por transformações, a partir da inserção da assistência técnica e extensão rural, como preconiza a Ematerce. “O Município de Mauriti está preparado para levantar voo, pois tem água em abundância, solo rico, um povo trabalhador e as práticas de Ater fornecidas pelas políticas públicas do Governo do Ceará; Juntando tudo isso, antevejo um futuro promissor para Mauriti, exemplo a ser seguido”, avalia Pimenta.

Fonte: Crisanto Teixeira.

Liberdade é a nossa maior conquista!



O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva gravou um vídeo sobre os 50 anos do golpe militar no Brasil. Em sua mensagem, ele lembra que aquele momento histórico "suspendeu nosso regime democrático, revogou liberdades essenciais, prendeu milhares de militantes políticos e fez com que outros tantos tivessem que sair do país".
Lula ressalta que as lembranças da ditadura devem servir para valorizarmos "ainda mais o período democrático que o Brasil vive hoje". Apenas em períodos de democracia "trabalhadores, mulheres, todos os segmentos sociais podem chegar ao poder, pois têm o pleno direito de expressão e manifestação", afirma o ex-presidente.

Vídeo: Ricardo Stuckert e Instituto Lula.