sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Novos projetos de abastecimento d'água.

Foi assinada nesta quinta-feira (20), ordens de serviço para autorizar o início das obras de 55 sistemas de abastecimento d'água, que serão executadas através do Programa Água para Todos, parceria entre o Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), e o Ministério da Integração Nacional. O vice-governador Domingos Filho presidiu a solenidade e representou o governador Cid Gomes.
As obras contarão com investimento de cerca de R$ 9,6 milhões e atenderão comunidades dos municípios de Baixio, Cariús, Iguatu, Lavras da Magabeira, Saboeiro, Catarina, Cedro, Quixelô, Acopiara, Caririaçu, Crato, Mautiti, Barbalha, Missão Velha, Assaré, Juazeiro do Norte, Campos Sales, Banabuiú, Quixeré, Russas e Tabuleiro do Norte. "Essas obras serão iniciadas logo após a assinatura das ordens de serviço. Nossa orientação para as empresas é que as obras comecem o mais breve possível, e esperamos entregar esta etapa até o final do primeiro semestre”, afirmou o secretário Nelson Martins. Serão beneficiadas 2.748 famílias.
O vice-governador Domingos Filho destacou que as políticas públicas em andamento no Ceará beneficiarão o estado por vários anos, como o Cinturão das Águas. "Os projetos que estão em andamento devem permanecer ainda por várias gerações, pois são de longo prazo e deverão ter a continuidade necessária para que apresentem os resultados esperados. O Cinturão das Águas compreende 3,1 mil quilômetros de adutoras e garantirá o abastecimento de todo o Estado, integrado com o Projeto de Transposição das Águas do Rio São Francisco”, explicou Domingos Filho.
O Programa Água para Todos prevê a construção total de 1.350 sistemas de abastecimento. Também foi autorizada a licitação para obras de 53 sistemas de abastecimento d'água nos municípios de Acopiara, Assaré, Baixio, Barbalha, Campos Sales, Catarina, Cedro, Crato, Farias Brito, Granjeiro, Icó, Iguatu, Juazeiro do Norte, Jucás, Lavras da Magabeira, Mauriti, Nova Olinda, Orós, Porteiras, Quixelô, Saboeiro, Santana do Cariri, Tarrafas, Umari e Várzea Alegre. O investimento será de R$ 12,3 milhões beneficiando 2.857 famílias. “Estamos nos empenhando para concluir as licitações e assinar as ordens de serviço até o dia 19 de março”, concluiu o secretário. O Ceará conta hoje com mais de 800 projetos de abastecimento d'água deste programa ou em fase de licitação ou em execução.
Também foi autorizado o início das obras de 24 sistemas de abastecimento d'água em outros 14 municípios: Aiuaba, Assaré, Potengi, Campos Sales, Tauá, Catarina, Aracati, Cascavel, Guaiuba, Maranguape, Graça, Ipu, Reriutaba e Santa Quitéria. Serão beneficiadas 3.434 famílias, representando o investimento de R$ 12,8 milhões.

Fonte: SDA.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Comarca de Mauriti receberá força-tarefa.



Des. Luiz Gerardo Brígido designa magistrados para força-tarefa em Mauriti.
O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) designou magistrados e servidores para a força-tarefa, que acontece de 10 a 14 de março, sob a supervisão do corregedor-geral da Justiça do Ceará, desembargador Francisco Sales Neto. A juíza Maria Lúcia Vieira, auxiliar da 1ª Zona Judiciária em Juazeiro do Norte, responde pela Comarca de Mauriti.
Foram designados os juízes Alexandre Santos Bezerra Sá, da 3ª Vara de Barbalha; Ana Carolina Montenegro Cavalcanti, de Jati; Herick Bezerra Tavares, de Nova Olinda; Hyldon Masters Cavalcante Costa, de Groaíras; João Pimentel Brito, Ipaumirim); Juraci de Souza Santos Júnior, Jardim); Larissa Braga Costa de Oliveira, Cariús); Luís Sávio de Azevedo Bringel, 3ª Vara Cível de Juazeiro do Norte; Renato Esmeraldo Paes, Missão Velha; e Ronald Neves Pereira, Porteiras.

Fonte: DireitoCe.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Mauriti nos planos de um grande craque do futebol.


Ronaldo passou por diversos clubes, tais como o Icasa, o Juazeiro, o Ceará e o Ituano, até que em 2001, acertou contrato com o Fortaleza, clube que o projetaria para o futebol nacional.
Pelo Fortaleza, jogou durante cinco anos, nos quais participou das conquistas de quatro Campeonatos Cearenses e de dois vice-campeonatos da Série B do Campeonato Brasileiro.
Em 2006, foi contratado pelo Flamengo, onde teve a oportunidade de ocupar a vaga de titular, em várias partidas.
Foi no segundo semestre de 2007, com a chegada de Fábio Luciano, que Angelim encontrou um perfeito entrosamento com um companheiro de zaga e, desta forma, não deixou mais a vaga de titular.
Tal destaque rendeu elogios de nada menos que Ronaldo "Fenômeno", que afirmou achar Ronaldo Angelim "o zagueiro ideal" e que "gostaria de tê-lo como companheiro de equipe", em participação no programa Bem, Amigos!, do canal esportivo SporTV.4
Em 2009, na última rodada do Campeonato Brasileiro, Angelim fez o gol do título para o Flamengo aos 25 minutos do segundo tempo, virando o jogo contra o Grêmio, que naquele momento empatava em 1 a 1 com o Rubro-Negro Carioca.
“Eu me considero um torcedor, jogo com a alma. Procuro jogar com raça porque sou flamenguista desde criancinha e o mínimo que posso fazer é correr quando entro em campo.” — Em entrevista, declarando mais uma vez seu amor pelo Flamengo, após ser o herói do título.
Seu exemplo no esporte tem levado muitas crianças e adolescentes talentosos a sonharem com um futuro promissor. Ronaldo Angelim esteve com os vereadores Cícero do Coité e Sérgio Tavares conversando na perspectiva de criar uma escolinha de futebol em Mauriti.
Seja bem-vindo!

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Mauriti é exemplo de potencial na fruticultura.


 Alternativas na área da fruticultura irrigada estão sendo desenvolvidas em municípios do Cariri, a exemplo de Mauriti. Há quase duas décadas, produtores do sítio Coité, entre outras localidades, vêm experimentando o plantio de mangas, goiaba, caju e a banana. O maior destaque tem sido para os condomínios formados pelos pequenos agricultores, com o cultivo da manga. São cerca de 25 hectares do fruto. Já em Crato, Barbalha e Santana do Cariri, 13 produtores da agricultura familiar decidiram apostar no plantio de uvas.
Boa parte da produção da fruticultura regional tem sido absorvida pela Central de Abastecimento do Cariri (Ceasa), atualmente em funcionamento na cidade de Barbalha. No caso de Mauriti, conforme a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Pecuária, há também produtores que não estão incluídos nos condomínios, e possuem áreas de produção maior.
A secretaria admite que o cultivo irrigado tem feito a diferença, por manter a produção e postos de trabalho na cidade, mesmo em tempos de seca. "Através dos condomínios, fortalecemos a produção local", afirma. Mas ao mesmo tempo em que destaca a importância do associativismo, para o desempenho das atividades de plantio, há a preocupação com o potencial da agricultura irrigada na localidade, em virtude da oferta de água. Do final do ano passado até o começo de 2014, já foram encaminhados no município 21 projetos na área da fruticultura.
Atualmente na região, são 125 famílias, além dos grandes produtores, que cultivam uma área de mais de 700 hectares. Os dados são da Empresa de Assistência Técnica de Extensão Rural do Ceará (Ematerce), que vem realizando acompanhamento dos pequenos produtores. Em Mauriti, além do cultivo da banana, há cerca de 25 hectares de manga em condomínios agrícolas. São mais de 70 famílias envolvidas.
Esses segmentos despontam com potencial de crescimento. Os produtores se animam com as possibilidades de ganho fora do período chuvoso, e querem investir mais através dos financiamentos governamentais. Os espaços de cultivo para os grandes produtores são de áreas de mais de 200 hectares, e os pequenos, em espaços que vão de 2 a 10 hectares. Os mini-poços são a saída para manter o cultivo.

Possibilidades

Segundo o técnico da Ematerce, Adauto Nunes Ferreira, os agricultores tem pensando em novas possibilidades no intuito de ampliar o cultivo, com mais água e energia. Em cada área, além do pequeno produtor, ele chega a empregar mão-de-obra para auxiliar na coleta e manutenção. A comercialização dos pequenos produtores chega a ser feita basicamente na região. A boa notícia é que até há alguns poucos anos, o Cariri não era autossuficiente na produção de banana para o mercado interno. O produto tinha que ser adquirido em estados vizinhos, como Pernambuco e Bahia. O rendimento da produção por hectare também anima. É de 25 a 30 toneladas.

Fonte: Informações do Diário do Nordeste.

Semifinal do Campeonato Municipal de Futebol.

 Paissandu 2 X 0 Sociedade foi o placar final da partida














               Fotos: Otacian Jacó.