sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Bosco Froid e mais das suas pinturas realistas.

 Trabalhos feitos na Orla de Salvador pelo grande pintor mauritiense Bosco Froid





            Fonte e contatos: Bosco Froid.

sábado, 12 de novembro de 2016

Cicinho Pica Pau e os Meninos de Mauriti no ForróBand.



Pelo segundo ano consecutivo o município de Mauriti, e a região sul do Cariri, estão representados no Concurso de bandas “Forróband”, quadro que vai ao ar dentro do programa Forrobodó, exibido as quartas-feiras 8:10 pela a TV diário em fortaleza, apresentado por Jack Lima. Este ano quem estará na disputa pela região, é “Cicinho Pica Pau e os Meninos de Mauriti”.
Quem está a frente pelas apresentações é o radialista e produtor de eventos Junior Iziderio. Ele foi o responsável por inscrever e acompanhar, a banda “Zé Bandeira e Barrufeiros do Forró” na edição do ano passado, onde os mesmos foram os campeões.


 Participando hoje do programa Sábado Show da TV WEB Cariri, na praça Dr. Cartaxo, ao lado do Radialista e Prefeito eleito de Mauriti, o atual Vereador Mano Morais
               Fonte: OKariri com fotos da Web e Stúdio Elvira Produções.

Ematerce destaca cultivo de batata-doce em Mauriti.

O gerente do escritório local da Ematerce, em Mauriti, Francisco Paulo Gomes, informou que, além da manga, do feijão e do milho, outra cultura a ganhar espaço, nas produções dos agricultores do município de Mauriti, é a batata-doce. Diz ainda que os produtores da região garantem estar satisfeitos com os resultados das primeiras safras e o município já conta, atualmente, com mais de 30 hectares implantados com a cultura.
Vale ressaltar que um dos agricultores, que apostou nesse cultivo pela primeira vez, foi Francisco Euvenio de Lacerda, da comunidade de Brejo Grande. Em pouco menos de um hectare, a colheita chegou a 20 toneladas da raiz. “Nós fizemos um investimento aqui e temos certeza que vamos ter um retorno”, assegurou o produtor que iniciou a primeira colheita na semana passada.
Outro agricultor, que resolveu apostar na nova cultura, foi Jacireno Lacerda, na localidade de Mata Bonita. Os três hectares, onde eram cultivados feijão e milho, foram tomados pela batata-doce. “É uma experiência muito boa, estamos tendo resultado com a produtividade esperada e com certeza vamos plantar novamente”, afirma Jacireno.

 
O cultivo de batata-doce, na região, só é possível com a ajuda da irrigação, já que as ramas precisam de umidade, para se desenvolver bem em uma região seca. Lembrou o gerente da Ematerce que o clima ideal para essa planta, é o tropical ou subtropical, com temperatura superior a 24°C. O manejo da batata-doce não requer muitos cuidados, já que a planta é adaptável ao clima semiárido. Essa cultura é uma planta rústica que se desenvolve bem, na faixa de PH de 4,5 a 5,5, sendo muito resistente às pragas e de fácil manejo cultural.

              Fonte: Antonio José de Oliveira - Ematerce.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

José Santana é ordenado Diácono Permanente.


Os ritos litúrgicos, mediante os quais foram ordenados os dezenove candidatos, da Diocese de Crato, ao Diaconato Permanente, foi presidido pelo Bispo Diocesano, Dom Fernando Panico, em solene celebração realizada na manhã do sábado, dia 23 de abril, na Sé Catedral de Nossa Senhora da Penha, em Crato – CE. A ordenação contou com a presença de padres, diáconos e centenas de fiéis.
Na homilia, dirigindo-se, de modo especial, aos futuros diáconos, afirmou que estes são chamados a “apontar o crucificado” e a proclamar: Jesus Cristo é o Senhor para a glória de Deus Pai. É contemplando Cristo, disse o Bispo, que aprendemos a servir, a amar e a dar a vida pelo outro, dando os passos necessários à vida eterna, para que os outros alcancem essa vida em plenitude. Às esposas dos candidatos ao ministério, exortou a manifestar, na vivência cotidiana do lar, toda alegria do amor que brota do sacramento matrimonial, que fortalece a busca da santidade. “Vocês, queridas irmãs, não serão ordenadas, mas serão, sim, convidadas a participar, intimamente, do diaconato permanente de seus esposos. Com eles, descubram a beleza de servir a Igreja na alegria do amor. Também os filhos e familiares devem ser pessoas que mostram o caminho da santidade”. Ao povo, Dom Fernando pediu que, pelas mãos de Nossa Senhora, sejam apresentadas preces para uma frutuosa missão.






José Santana e sua esposa Cristina Fabíola

Rito de ordenação
Sendo realizado na celebração da Santa Missa, o rito de ordenação ao diaconato é constituído de: eleição do candidato, homilia do Bispo, propósito dos eleitos, prece litânica, imposição das mãos e oração consecratória, imposição das vestes diaconais e entrega do livro dos evangelhos.
Os diáconos ordenados pertencem aos municípios de Juazeiro do Norte, Crato, Mauriti, Milagres, Brejo Santo, Missão Velha, Lavras da Mangabeira, Jati e Penaforte.

José Santana Barbosa
Primeiro Diácono Permanente da cidade de Mauriti


Juliana, Gabriel, José Santana, Cristina Fabíola e Mariana
Celebrando ao lado da família
            Fonte: Patrícia Mirelly e fotos de Patrícia Silva.

quarta-feira, 9 de março de 2016

Totonho, o Luthier agricultor do Cariri Cearense.

Mestre Totonho
Luthier é a manifestação artística que engloba a construção e restauração, de modo artesanal, de instrumentos de corda com caixa de ressonância, tal como a violino, viola, violoncelo e contrabaixo.
Em Mauriti-CE, Antônio Gomes da Silva mais conhecido como “Mestre Totonho”, um pequeno agricultor, divide seu tempo entre os trabalhos na roça e a sua oficina onde ele constrói rabecas, violinos, violas, violoncelos e contrabaixos.
Mestre Totonho no ano 1978 começou a estudar musica mais como músico, ele considera que foi um fracasso, por isso resolveu investir na fabricação dos instrumentos.
Sua historia com a fabricação de instrumentos teve inicio no ano de 1981, naquela ocasião o Ceará enfrentava um período de seca, o que obrigou Totonho a se alistar do programa de emergência que estava sendo implantado no Município de Mauriti.
Com quatro meses de casado, ele anteviu que a “mincharia” paga pelo governo não dava para o sustento da família, então, ele foi embora para o estado de São Paulo. Lá, ele trabalhou como servente de pedreiro e montador de estruturas para construção.
Em São Paulo ele viu um violino pela primeira vez, e foi amor à primeira vista pelo instrumento. Foi então que ele começou a estudar a musica, deste vez para toca o violino, então, conheceu o maestro italiano e fabricante de violinos Augusto Lombardi, e com ele começou á ter as primeiras aulas de luthieria. Em Totonho 1989 retornou para São Félix em Mauriti, montou a sua oficina, e até então fabrica instrumentos musicais.
Mestre Totonho tem a fabricação artesanal de instrumentos na veia, pois é neto de José Pereira Ferro (Zé Ferro da família dos “Napoleão”), e filho de Messias Gomes que era tocador de viola caipira, e como sua família era pobre ele (Messias Gomes), fabricava as suas próprias violas.
Hoje, o Mestre Totonho é mestre da Cultura do estado do Ceará e representa Mauriti para o mundo.





            Fonte: OKariri e Saulo Gomes.

sexta-feira, 4 de março de 2016

Do nosso lugar pelas lentes de Giu Oliveira.



Pardal
Rolinha-Roxa ( Caldo de Feijão )

Troglodytes Musculus ( Garrincha )

Bredo













             Fotos: Giu Oliveira.